sexta-feira, 31 de março de 2017

[166] Resenha: Meio Mundo | Joe Abercrombie


Título: Meio Mundo
Série: Mar Despedaçado (Livro 2)
Autor(a): Joe Abercrombie
Editora: Arqueiro
Páginas: 368
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino
Sinopse: Os tolos alardeiam o que vão fazer. Os heróis fazem. Thorn Bathu não é uma garota comum. Mesmo tendo sido criada numa sociedade machista, ela vive para lutar e treina arduamente há anos. Porém, após uma fatalidade, ela é declarada assassina pelo mesmo mestre de armas que deveria prepará-la para as batalhas.
Para fugir à sentença de morte, Thorn se vê obrigada a participar de um esquema do ardiloso pai Yarvi, ministro de Gettland. Ao lado dela se encontra Brand, um guerreiro que odeia matar, mas encara a jornada como uma chance de sustentar a irmã e conquistar o respeito de seu povo. A missão dos dois é cruzar meio mundo a bordo de um navio e buscar aliados contra o Rei Supremo, que pretende subjugar todo o Mar Despedaçado. É uma viagem desafiadora, em que Brand precisa provar seu valor e Thorn fará o necessário para honrar a memória do pai e se tornar uma verdadeira guerreira.

Meio Mundo é o segundo volume da trilogia Mar Despedaçado, cujo primeiro livro resenhei ano passado (aqui). A história desta sequência se passa poucos anos após o final do primeiro livro, Yarvi (protagonista do livro anterior) agora é Pai Yarvi, ministro de seu tio Uthil, rei de Gettland. A situação atual em todo o Mar Despedaçado não é das melhores, principalmente para Gettland, já que o Rei Supremo está fazendo um cerco ao redor do Reino, fechando rotas de comércio e impedindo o levantamento de armas, o que acaba deixando a região sem defesa contra invasões. Logo, Yarvi é incumbido da missão de viajar até os territórios do Sul para conseguir aliados contra o Rei Supremo, pois uma inevitável guerra se aproxima. 

“Thorn retesou o maxilar. Lutava sozinha contra o mundo havia tanto tempo que nem conseguia se lembrar. Daria a eles uma luta que jamais esqueceriam.”

Thorn Bathu é uma jovem nada convencional e está longe de ser delicada, ela é uma ótima lutadora e treina todos os dias para que um dia consiga ser uma grande guerreira como seu pai, apesar de ser melhor do que a maioria dos garotos com quem treina, todos acham que ela, uma mulher, jamais conseguirá realizar algo do tipo. No dia de seu teste para entrar no exército do Rei, ocorre um acidente e ela acaba matando um de seus colegas de treino, sendo acusada injustamente de assassinato. Brand também é um jovem em treinamento, mas diferente dos outros, ele tem um coração muito puro e não deseja matar ninguém, mas vê na carreira de guerreiro uma forma de sustentar sua irmã mais nova. Quando Thorn é acusada injustamente de ser uma assassina, ele não consegue ficar calado e tenta livrar a jovem da morte contando o que realmente aconteceu a Pai Yarvi. 

Yarvi, que sempre está tramando algo, enxerga nisso uma oportunidade, ele vai até Thorn e oferece a ela uma chance de liberdade, se a mesma aceitar tornar-se sua serva, sem ver outra opção além da morte, ela aceita a oferta. Se unindo a tribulação extremamente excêntrica de Yarvi e juntos viajarão até o sul em busca de aliados. Depois de alguns acontecimentos, Brand também se junta a tripulação. Ele e Thorn não sabem ainda, mas viverão a aventura nessa viajem a aventura mais incrível e, provavelmente, a mais perigosa de suas vidas.

“— Um homem que dedica todos os pensamentos a fazer o bem e nenhum às consequências... — Pai Yarvi levantou a mão deformada e pressionou o dedo torto contra o peito de Brand. — É um homem perigoso.”

Meio Mundo é sem dúvida melhor que seu antecessor, possuindo um ritmo mais acelerado e um ar de aventura em toda a obra. Os protagonistas deste livro também são outros, no caso Brand e, principalmente, Thorn, os dois personagens são o principal foco da narrativa, apesar de Yarvi também ter seu espaço. Além disso, nessa sequência o universo da história é ampliado, visto que os personagens realizam uma viagem que foge do território explorado no primeiro livro. Joe Abercrombie se mostrou, mais uma vez, muito habilidoso na criação de seus personagens, principalmente de personagens femininas fortes e este livro está cheio delas, o que particularmente me agrada bastante. 

Thorn é um exemplo perfeito de empoderamento feminino, apesar de orgulhosa e presunçosa, ela é uma personagem que cresceu muito durante a narrativa, sendo obstinada e que não se deixa abater, se tornando uma das minhas personagens femininas preferidas. Brand, por sua vez, é um personagem muito carismático, com um passado muito sofrido, mas de bom coração e sempre disposto a ajudar quem precisa, ele é outro que cresce bastante durante a história. 

"A lei é mais Mãe Oceano do que Pai Terra, sempre muda. A lei é uma marionete na mão de um titereiro, Brand, ela diz o que eu digo que ela diz."

E não posso deixar de falar de Yarvi, que já tinha se mostrado um personagem muito inteligente e ardiloso, mas neste livro se superou, a forma como ele manipula tudo à favor de seus interesses é excepcional, ainda mais nesse livro, que possuí mais intrigas políticas que Meio Rei. O final desse livro deixa evidente que o terceiro e último volume da trilogia promete uma batalha intensa e sangrenta. Estou louco para poder ter essa história em mãos.

Quem gostou de Meio Rei, vai adorar Meio Mundo, uma sequência cheia de ação e aventura, intrigas políticas, novos personagens e uma visão mais ampla do universo de toda a série. Leitura recomendadíssimo para fãs do gênero. E que venha Meia Guerra!



11 comentários:

  1. Oi, José!
    Essas capas não me chamam atenção e sempre me afastaram de dar uma olhada melhor no livro, mas o enrendo é bem bacana e sua resenha me deixou curiosa.
    Adoro personagens femininas fortes. Acho que eu ia gostar dessa Thorn. ^^
    Esse livro pode ser lido separado do anterior, né?
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Eu vi a editora divulgando essa série nas redes sociais, porém elas não me atraíram. Só que essa é a terceira resenha que leio sobre, e gostei muito do que vi. Li uma resenha que não era muito positiva sobre esse segundo volume, já a sua foi positiva e isso me deixou ainda mais curiosa.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Que bom que esse volume superou bastante o primeiro, mas fiquei chocada em saber que o aparecimento principal de personagens, são outros. Quero ver como a história anda assim, afinal isso atiça a curiosidade. Adorei saber também que temos personagens femininas fortes, isso dá muitos pontos para o autor, e ao incentivo de ler o livro. Amei <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Esta série é uma das minhas possibilidades de leituras futuras. Só vou deixar terminar de ser lançada - o que vai me dar tempo de diminuir a pilha que me aguarda e concluir duas séries de fantasias pendentes. O texto apresentou bem os pontos importantes do livro e isso me deu confiança em deixá-lo na lista dos desejos. Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Olá, muito boa sua resenha! Eu ainda não comecei a ler essa série, mas só pela presença da Thorn já fiquei com vontade de ler, gosto de personagens femininas diferentes.

    ResponderExcluir
  6. Oi Jose!
    Tem uma amiga que leu o primeiro livro dessa trilogia e também amou. Ela disse que é uma fantasia muito diferente de tudo e que tem uma mitologia bem legal. Eu pessoalmente não sou muito chegado em fantasias de época, mas confesso que a personagem diferente nesse livro me inspira curiosidade. Quem sabe um dia eu não leia.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Eu vi esse livro como lançamento da editora e até o momento nunca me senti tão atraída, fiquei feliz de ter encontrado a resenha do livro por aqui, mas por enquanto irei pular a dica.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Oioi.
    Apesar de ver que os personagens foram bem caracterizados e desenvolvidos, o gênero de meio mundo não me atrai, não gosto de enredos que envolvam invasões, missões, guerras, batalhas.
    Mas adorei saber que o empoderamento feminino foi trabalhado na personagem.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  9. Oiee, ainda não comecei a série apesar de ter ficado bem curiosa desde o lançamento do 1 livro, acho que vou esperar mais um pouco para poder acompanhar os livros.

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Não conhecia essa série, apesar de gostar de fantasia e tal, mas ultimamente ando tão chata com livros assim, a série se estende tanto que desanima.. não sei se leria!

    BBeijos!
    http://blogdatahis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, José!
    A história parece ser muito bem escrita, com ótimos personagens, e parece que a série vem evoluindo, né. E pelo que vi, você tem gostado bastante. Eu ainda não conhecia a série, e confesso que, não faz muito meu estilo de leitura.
    Mas espero que o terceiro volume seja ainda mais entusiasmante pra você!

    Beijinhos.
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo

    ResponderExcluir