quinta-feira, 11 de maio de 2017

[175] Resenha: Uma História Incomum Sobre Livros e Magia | Lisa Papademetriou


Título: Uma História Incomum Sobre Livros e Magia
Autor(a): Lisa Papademetriou
Editora: Arqueiro
Páginas: 192
Saiba mais: Skoob
Sinopse: Duas meninas encontram um livro mágico e cada uma se vê envolvida numa história que parece ser contada sozinha. Kai chega ao Texas para visitar sua tia-avó Lavinia – uma senhora extravagante, durona e fã de hip-hop. Do outro lado do mundo, no Paquistão, Leila deseja ser tratada como uma princesa pela família de seu pai e viver fortes emoções. Elas só não fazem ideia de que seus mundos completamente diferentes estão prestes a se chocar graças a um enigmático livro em branco. 
Quando Kai escreve no livro, suas palavras magicamente aparecem no exemplar de Leila. As meninas então percebem que O cadáver excêntrico reage a cada frase acrescentada – não importa se foi inspirada pelo ataque de um chihuahua ou por um mal-entendido com uma cabra – com um trecho da história de amor vivida por Ralph Flabbergast e Edwina Pickle mais de cinquenta anos antes. Uma História Incomum Sobre Livros e Magia entrelaça essas três perspectivas – de Kai, Leila e Ralph – de uma forma divertida e emocionante. É uma narrativa mágica sobre o destino e os laços invisíveis que nos ligam uns aos outros.

Kai e Leila são duas garotas separadas por meio-mundo de distância, mas que vão descobrir que possuem muito em comum. Kai tem 12 anos e está passando um tempo na casa da sua excêntrica avó no Texas. Nesse período, ela acaba conhecendo e ficando amiga de uma outra garota meio estranha de lá, chamada Doodle, que ama mariposas, logo as duas partem em uma busca por uma espécia rara de mariposa. Tudo corria normalmente, à medida do possível, até que Kai visita a biblioteca da cidade e encontra um livro muito peculiar, cujo título é O Cadáver Excêntrico, com capa preta e título em dourado, mas sua peculiaridade está no fato do mesmo não possuir nada escrito nele.

Paralelamente, somos levados até o Paquistão, onde conhecemos a vida de Leila, que é norte-americana, mas está de férias na casa de seus parentes paquistaneses. Ela conhece pouco da cultura local e acaba dando uma de turista, fazendo vários passeios e comprando várias coisas inúteis. Um dia, ela vai até a enorme biblioteca da casa onde está hospedada em busca de algo interessante para ler e acaba encontrando um exemplar do livro O Cadáver Excêntrico, idêntico ao encontrado por Kai e totalmente em branco.

"Kai passou a mão pelas letras douradas da capa. Sentiu uma onda de tristeza, embora não soubesse por quê. Não sabia que, às vezes, encontrar um amigo de verdade pode nos fazer perceber melhor a solidão que há na nossa vida até aquele momento."

Do outro lado do mundo, Kai sente-se irritada pelo fato do livro que lhe chamou a atenção estar em branco e decide iniciar sua própria história nele, mas após escrever poucas palavras, o livro continua sozinho a escrever sua própria história, além disso, tudo que Kai escreve no livro aparece no exemplar de Leila e vice-versa.

Assim, pouco a pouco as duas garotas começam a escrever no livro, que vai intercalando e relacionando a história das meninas com trechos da história de amor entre Ralph e Edwina, que viveram muito tempo atrás. Com o passar das páginas, conforme o livro vai sendo preenchido, mais detalhes da vida do casal são revelados, agora cabe a Kai e Leila desvendar e compreender como a vida delas e a história contada no livro esão relacionadas.

"— Eu escrevi nele e ele escreveu de volta. Agora desandou a criar a própria história. Às vezes até a caligrafia muda. Sei lá, é como se outra pessoa também estivesse adicionando trechos. Outras vezes ele sai escrevendo mais por conta própria e nem sei por quê. Nem como. É... hum... mágico. Um livro mágico."

Quando comecei a leitura deste livro fiquei um pouco perdido na história, principalmente pelo fato os capítulos serem intercalados entre os pontos de vista das duas protagonistas, e ao final de cada capítulo temos um trecho revelado da história entre Ralph e Edwina. Contudo, poucas páginas depois já consegui me situar dentro do livro, que possui um narrador em terceira pessoa, mas que interage com o leitor enquanto narra a história, o que deixou o livro mais dinâmico, divertido e, em alguns momentos, cômico. A escrita do livro é leve e fluída, sendo uma leitura fácil e agradável.

Não consegui me ligar muito as protagonistas do livro no início, principalmente porque não se conhece muito da história delas e de suas personalidades no começo da história, mas pouco a pouco vamos conhecendo mais profundamente cada uma, suas vidas, histórias, medos e inseguranças, e com isso vamos notando que elas possuem em comum, apesar de serem diferentes em vários aspectos. Ambas são muito jovens e enfrentam problemas comuns relacionados à idade delas, com o passar das páginas acompanhamos o crescimento de cada uma e a forma como O Cadáver Excêntrico lhes ajuda à crescer e enfrentar suas inseguranças.

“— Tudo é mágico — disse. — O céu, as estrelas, o mundo inteiro. É um milagre se a gente pensar bem.”

O único defeito real do livro, ao meu ver, e talvez este também seja o motivo de eu ficar um pouco perdido no começo do livro, seja o fato de a autora escrever de forma muito direta em algumas partes do livro que deveriam ter sido melhor desenvolvidas. A diagramação do livro é simples e agradável aos olhos, com detalhes no começo de cada capítulo, a capa nem preciso dizer que é linda e condiz muito com o livro.

Uma História Incomum Sobre Livros e Magia, como o título já diz, está repleta de magia e livros, com um toque de mistério e algumas reviravoltas que instigam o leitor. Uma história que fala de amor, amizade e sobre crescer. Uma ótima pedida para quem procura uma leitura leve e divertida.




12 comentários:

  1. Parece ser um livro bem instigante mas como você disse um pouco confuso.

    memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Manoel, acho que eu também ficaria confusa no inicio com a alternância de pontos de vista em função do final do capitulo, mas gostei da premissa do livro e acho que seria uma leitura bem agradável para mim. Quero ler.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. parece ser bem bacana e acho que o confuso faz parte do que o autor quer passar!

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto da forma como a narrativa desse livro foi feita, trocando entre as protagonistas e principalmente quando o autor utiliza desse recurso de interagir com o leitor, a leitura se torna muito mais envolvente.
    Gostei da proposta, e vou lembrar da sua ressalva.

    Até mais!!
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  5. Oi, Manoel
    E tenho vontade de ler esse livro um dia, apesar de não ser uma prioridade. Gosto do enredo leve e com magia que apresenta, mas fiquei pensativa sobre esse início confuso. Narrativa muito direta às vezes não é bom.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem?! Quando esse livro foi lançado eu até senti um certo interesse, mas vi algumas resenhas, assim como a sua, dizendo que é confuso por conta da troca de personagens nos capítulos... Ele vai ficando pela lista, quem sabe um dia!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oie! Tudo bem?

    Eu adorei a leitura desse livro, mas concordo com o que você disse em relação ao desenvolvimento da obra, ele poderia ter sido um pouco melhor do que é, mas não deixa de ser uma leitura muito interessante!

    BJss

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Ja vi algumas resenhas dele, mas achei bem normal, nada demais na trama, enfim, não me chamou a atenção.

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Tenho uma certa vontade de ler esse livro por causa dessa aura mágica que muitos dizem que o livro tem, mas acho que vai demorar um pouco ainda.

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Acho a capa desse livro linda e época do lançamento fiquei com muita vontade de ler, mas acabei esquecendo na fila enorme de desejados. Confesso, que saber que a hist. é bastante confusa no começo me desanimou ainda mais mais. Gosto daquele tipo de livro que conquista logo no começo.
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  11. Olá,

    Eu estou curiosa por esse livro desde o lançamento, porque fala de um livro mágico e de histórias entrelaçadas e espero gostar muito, mesmo com esse problema da escrita enxuta da autora.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Ta aí um livro que pode ser devorado em um final de semana, amei sua resenha. Você procurou mostrar todos os aspectos da história, achei legal que tem magia e muito mistério. Já quero ler o mais rapido possivel.

    ResponderExcluir